Monthly Archives: abril 2020

Veja a importância da Logística Reversa na economia das empresas e no meio ambiente 1

Veja a importância da Logística Reversa na economia das empresas e no meio ambiente

Com o passar dos anos e com o aumento da população e do consumo, cresceu drasticamente o número de resíduos e lixo. Para se ter uma noção, em 2018, foram gerados 79 milhões de toneladas de resíduos no Brasil, cerca de 1% a mais do que no ano anterior, de acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe).

Ainda seguindo este estudo, dentre o número acima, cerca de 29,5 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos foram despejados de forma inadequada em lixões ou aterros controlados, ou seja, que não possuem medidas de proteção à saúde e ao meio ambiente. O número é assustador, mas a crescente preocupação com o meio ambiente e políticas públicas estão melhorando o cenário gradualmente.

A reciclagem de resíduos e lixo não é novidade para ninguém, há muitos anos pratica-se a reutilização de plásticos e outros materiais. Entretanto, a implementação e regulamentação da logística reversa no Brasil não é tão velha assim.

Em 2010, a responsabilidade sobre detritos, antes exclusiva dos consumidores, passou a ser compartilhada com os respectivos fabricantes com a implantação da Lei nº 12.305, com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Porém, pouco se avançou ao longo dos anos.

Somente em 2017, com a edição do Decreto nº 9177, é que o movimento começou a avançar, com a regulamentação de dois importantes instrumentos para viabilizar a logística reversa: o termo de compromisso e o acordo setorial. Mas, afinal, o que é exatamente a logística reversa que tanto se fala?

Continue lendo e confira tudo o que você precisa saber sobre o assunto para implementar na sua empresa.

O que é logística reversa?

Basicamente, a logística reversa é o segmento da logística que planeja e operacionaliza, de forma eficiente e econômica, o fluxo físico de produtos, matéria-prima, embalagens e outros materiais, englobando desde o ponto de consumo até o local de origem da fabricação.

Este conceito tem como objetivo restringir o descarte inadequado de resíduos, que prejudicam o meio ambiente e à saúde da população (principalmente quem está em situação de vulnerabilidade social), e recuperar parte do valor de produção do produto.

É importante destacar também que dentro da logística reversa também está incluso a devolução e a troca de produtos, em sua maioria aqueles adquiridos pela internet. Com o aumento da preocupação ambiental e com o crescimento agressivo das compras digitais, a logística reversa torna-se uma medida cada vez mais importante dentro das empresas.

Ao mesmo tempo em que se faz necessária a implantação da logística reversa nas empresas, também é preciso a conscientização dos consumidores. “De nada adianta ter o mais moderno sistema de logística reversa se o indivíduo não se conscientizar minimamente, separar e retornar o resíduo de acordo com as categorias e utilizando meios apropriados”, ressalta André Navarro, diretor comercial da RCR Ambiental, líder em logística reversa e gestão de resíduos. A empresa está há quase 20 anos no mercado e auxilia mais de 400 clientes a encaminharem toneladas de materiais ao destino final mais apropriado.

Cinco setores prioritários na logística reversa

Por terem produtos tóxicos e prejudiciais ao meio ambiente e à saúde, tanto de humanos quanto de animais, foram elencados setores prioritários que devem seguir com mais rigor as regras da logística reversa. Veja abaixo quais são:

Produtos e componentes eletrônicos;
Embalagens plásticas de óleos lubrificantes;
Lâmpadas de mercúrio, vapor de sódio e mista;
Embalagens e resíduos de medicamentos;
Embalagens em geral (papel, papelão, aço, vidro, alumínio, longa vida).
André Navarro explica que “por muito tempo, ficou em evidência a logística reversa de pneus, eletrônicos e pilhas/baterias. Atualmente, estamos numa fase focada em bens de consumo (medicamentos, cosméticos, produtos de higiene e limpeza), além de embalagens e aerossóis”.

Quais são os benefícios de aplicar a logística reversa?

A logística reversa tem inúmeros benefícios para a empresa e para também o meio ambiente e saúde pública. O executivo comenta alguns benefícios atrativos para quem decide investir neste tipo de serviço.

“A empresa que adota um sistema de logística reversa adequado passa a priorizar a economia circular frente a economia tradicional (linear), promovendo uma mudança comportamental com ganhos óbvios para o meio ambiente e sociedade. As empresas, incluindo as indústrias cosméticas, logo observam ganhos econômicos, já que identificam oportunidades em eficiência, reduzindo custos”, comenta André.

Veja abaixo as explicações destes benefícios:

Cumprimento da lei

Como mencionado anteriormente, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) foi implementada em 2010, com avanços importantes nos anos seguintes como os acordos setoriais e estaduais.

No Estado de São Paulo, por exemplo, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) começou a exigir, a partir de 2018, a inclusão de metas de coleta e outras condições na implementação e operação da logística reversa. O Governo do Acre e Paraná também adotaram medidas parecidas.

Estas condições são fundamentais e condicionantes para a emissão ou renovação das licenças ambientais para uma série de cadeias produtivas, como farmacêutica, bem como as embalagens de remédios e de produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumaria.

Já os acordos setoriais foram realizados como os setores prioritários, listados logo acima. Em 2012, um acordo foi assinado com o segmento de embalagens plásticas de óleos lubrificantes. Três anos depois, foi a vez dos setores de embalagens em geral e de lâmpadas, por exemplo.

Preservação do meio ambiente

Entre 2017 e 2018, a geração de resíduos sólidos urbanos no Brasil aumentou quase 1%, conforme mencionado acima, e chegou a 216.629 toneladas diárias, segundo a Abrelpe. Deste percentual, mais de 40% foram jogados de forma inadequada em lixões e aterros controlados.

O diretor comercial da RCR Ambiental exemplifica o perigo de não fazer um descarte adequado. “um aerossol, após o uso sem a devida logística reversa implementada e os seus cuidados necessários, além de danos ao meio ambiente pode causar sérios problemas de saúde (ferimento) nas pessoas”.

Além de prejudicar a saúde e poluir o meio ambiente, o descarte incorreto também pode causar sérias punições às empresas que não respeitarem a lei. “Todo impacto causado ao meio ambiente e a população pode resultar em grandes prejuízos, como multas, indenizações, recuperação ao dano ambiental, podendo chegar à liquidação da empresa. Além das sanções legais, o maior prejuízo é causado na marca das empresas, prejudicando sua reputação com diversos impactos, como a diminuição das vendas e queda de ações, afetando financeiramente as empresas envolvidas”, alerta André.

Rentabilidade

Reduzir, reutilizar e reciclar para aumentar a rentabilidade, esses são os R’s da sustentabilidade. Para reduzir a quantidade de resíduos gerados, as empresas podem otimizar seus processos produtivos, tornando-os mais rentáveis e inovadores. Além disso, também podem fazer parcerias para aumentar o número de pontos de coleta para depois realizarem a reciclagem.

Para André, investir nesse segmento é muito vantajoso. “Além de oferecer um atendimento de nível superior aos clientes, as empresas também economizam, onde aplicável, no custo de matéria prima x utilização do material reciclável, permitindo conquistar uma vantagem competitiva no mercado, soma-se a isso o posicionamento positivo das marcas”, acrescenta.

É muito caro investir na logística reversa?

Agora que apresentamos para você os benefícios da logística reversa, vamos mostrar que nem todo investimento precisa ser acima do seu budget. Navarro explica que o valor varia de acordo com as necessidades da empresa e da criatividade.

“Existem sistemas que exigem investimentos milionários, mas ao mesmo tempo há outros sistemas que podem ser desenvolvidos com muita criatividade e baixo aporte financeiro”, comenta o diretor comercial da RCR Ambiental, que oferece pacotes e serviços para todos os bolsos.

Todo investimento exige estudo e tempo, tanto antes, quanto durante a implantação, até chegar ao equilíbrio. “É preciso estar preparado, visto que vários projetos podem não funcionar da forma imaginada, ao mesmo tempo em que é necessário manter persistência e foco para garantir o máximo de sucesso. Estabelecer parcerias de alto nível e manter pessoas capacitadas são fatores fundamentais.”

Uma coisa é certa: já passou da hora das empresas investirem em logística reversa. Os consumidores estão mais conscientes e buscam por empresas com valores similares aos seus. Quatro em cada dez brasileiros conferem se produtos são ecologicamente corretos. Mais do que bem informado, eles estão dispostos a pagar mais por estes produtos, segundo mostra uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Agora que você já sabe tudo o que precisa sobre logística reversa, que tal planejar a implantação deste serviço na sua empresa? Se precisar, a RCR Ambiental pode te ajudar com muitas dicas sobre o assunto.

Confira o artigo oficial no site da Talk Science.