Monthly Archives: julho 2019

Contaminação de Solo

Contaminação do Solo: Impactos Ambientais

A contaminação do solo tem sido uma das principais preocupações dos especialistas na área ambiental, diante da importância que o solo possui na nossa rotina. O cuidado deve ser o mesmo com o qual mantemos ao impedir a poluição do ar e das águas.

O solo que utilizamos na agricultura e que é fonte de outras matérias primas indispensáveis à vida humana pode ser atingido e ter sua saúde afetada pela ação do homem. O desconhecimento do assunto, pode provocar tragédias que causam a erosão e a contaminação do solo.

Como o solo pode ser contaminado?

A resposta dessa pergunta está resumida na alta concentração de substâncias químicas, como os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs), derivados da combustão do carvão, óleos jogados diretamente no solo, resíduos sólidos (o nosso lixo) e muito mais.

Além dos HPAs, existem os Compostos Orgânicos Voláteis (COVs), originários do descarte de produtos derivados do petróleo, de solventes usados na indústria e pesticidas. Além disso, o desmatamento faz parte integrante das razões para a contaminação do solo.

O descarte irregular causa danos que podem ser permanentes e causar doenças ao ser humano, capazes de levar à morte. Por isso, é importante sabermos os impactos que o descarte causa ao meio ambiente e suas consequências.

Os impactos ambientais com a contaminação do solo:

 As consequências da poluição do solo são diversas e podem ser altamente perigosas. Além de causar danos que podem ser permanentes, a contaminação pode acelerar o surgimento de doenças, algumas delas que levam à morte.

Os impactos mais comuns no solo pela contaminação são:

  • Redução da fertilidade do solo;
  • Erosão;
  • Desequilíbrio do ecossistema;
  • Redução e desaparecimento da vegetação nativa;
  • Aumento da salinidade;
  • Liberação de gases poluentes;
  • Contaminação dos alimentos que a terra produz;
  • Desertificação;
  • Problemas de saúde pública, entre elas as doenças, como esquistossomose, tétano, doença da lombriga, entre outros.

Para se evitar o risco de problemas, é necessário ações práticas no controle do descarte irregular de lixo e de produtos químicos e tóxicos de pessoas e empresas, fiscalização permanente e cumprimento das leis ambientais. Além do papel do Estado, nós devemos fazer a nossa parte em ações que evitem a contaminação do solo.

Como evitar a contaminação do solo?

A solução para que o solo não seja contaminado e prejudique a produção de alimentos e cause problemas endêmicos de saúde consiste em:

  • Descartar o lixo em local adequado;
  • Reduzir o uso de produtos químicos que poluem o terreno;
  • Contratar uma empresa que faça o tratamento do solo contaminado.

A RCRambiental realiza o processo de remoção e tratamento de solo com equipe de ponta e consultoria focada em processos que realizam o diagnóstico ambiental com precisão.

Entenda o processo de incineração de resíduos 1

Entenda o processo de incineração de resíduos

 Segundo levantamento do Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza Urbana (Selurb) realizado em 2018, o nosso país produz mais de 78 milhões de toneladas de resíduos por ano, sendo a grande maioria de resíduos sólidos urbanos, como lixo comum, lixo hospitalar, pneus, entre outros. Porém, a queima incorreta traz prejuízos para a natureza e para a população.

É muito comum verificarmos no Brasil o tratamento incorreto de resíduos, principalmente em regiões periféricas, como forma de eliminar o lixo produzido, onde a coleta é considerada ineficiente. Porém, o efeito ambiental dessa queima é altamente prejudicial ao ser humano.

Como exemplo, a queima de pneus pode emitir na atmosfera gases como o monóxido de carbono, benzeno, Arsênio, Cádmio, Dioxinos, entre outros. Por isso, é muito importante a incineração de forma controlada e tratada.

Entenda como funciona a incineração de resíduos sólidos e quais podem ser incinerados.

Funcionamento

A incineração de resíduos é um processo que consiste na destruição térmica por oxidação, em temperaturas que vão de 900° e pode chegar a 1250°C. O tempo de residência em que o material será incinerado, é controlado. O controle é para permitir a quebra orgânica do resíduo, de modo a reduzir o volume e diminuir o risco de toxicidade do material.

A incineração reúne cinco etapas:

  • Preparação do resíduo;
  • Combustão em altas temperaturas;
  • Controle de poluentes que possam ir a atmosfera;
  • Controle dos efluentes;
  • Manuseio e encaminhamento das cinzas para o aterro classe I, específico para este fim.

A incineração é indicada também para fins de geração de energia, de forma a aproveitar parte da energia liberada no processo de queima na geração de energia térmica ou elétrica. Além disso, pode ser usado na eliminação de sobras, dando uma destinação final adequada e segura a estes resíduos.

Resíduos que podem ser incinerados

A incineração é um método eficiente, além de ser uma maneira sustentável de destinar as sobras da sua produção. Veja quais resíduos devem ser incinerados:

  • Resíduos hospitalares, utilizados principalmente em necrotérios, clínicas e hospitais, dividido em dois grupos.
    • O grupo A são os resíduos infectantes em potencial, como bolsa de sangue;
    • Grupo B são os resíduos químicos capazes de poluir o meio ambiente, como os medicamentos para câncer, reagentes etc.;
  • Defensivos agrícolas;
  • Lixo comum;
  • Outros.

Incinerar dentro das leis ambientais

O processo de incineração é vantajoso e deve ser feito dentro das leis ambientais brasileiras, principalmente pelos gases emitidos na queima dos resíduos. A Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/10) determina os parâmetros necessários para a incineração sem prejuízos ao meio ambiente.

Incineração na RCRambiental

A RCRambiental possui consultoria especializada para indústrias e empresa destinarem seus resíduos de forma segura, sustentável e econômica aos nossos clientes, respeitando a legislação ambiental com as melhores soluções em incineração de resíduos.

Sustentabilidade nas empresas: como implementar? 2

Sustentabilidade nas empresas: como implementar?

A sustentabilidade nas empresas não é só mais um quesito adicional. Esta questão tornou-se parte de todos os processos operacionais da empresa, melhora a reputação corporativa e até mesmo reduz custos das etapas de produção. Por isso, a sustentabilidade empresarial precisa ser um tópico a ser abordado e colocado em prática em sua empresa.

O que é sustentabilidade empresarial?

Pode não ser tão óbvio assim, mas a sustentabilidade na empresa afeta a todos. Não somente a reputação da empresa, como também seus gestores e subordinados. Isso porque, as práticas de sustentabilidade estão diretamente relacionadas com o bem-estar dos trabalhadores, do meio em que vivem e até mesmo na otimização da produção.

Por isso, definimos sustentabilidade empresarial como políticas, ações e práticas no meio corporativo que têm como objetivo reduzir os impactos no meio ambiente. Essas práticas são aplicadas às todas as operações da empresa, levando à uma produção mais otimizada e sustentável.

Impactos das ações sustentáveis

Os impactos das práticas sustentáveis são muitos. Entre eles, podemos citar a principal, como a eliminação de resíduos produzidos pela indústria e também a de produtos que são inservíveis. Com isso, conseguimos reduzir custos, e também impactos no uso de energias para produção. Outras reduções são nas fontes de matérias-primas da produção industrial.

Benefícios da sustentabilidade

Além dos impactos mencionados, ainda podemos citar como benefício da sustentabilidade nas empresas:

  • preservação do meio ambiente;
  • redução de resíduos sólidos;
  • tratamento e logística reversa;
  • redação da matéria-prima de produção;
  • retornos tributários;
  • qualidade de vida e consumo consciente.

 

Como implementar práticas de sustentabilidade nas empresas:

 

  1. Contrate uma empresa para o gerenciamento de inservíveis e resíduos

Conte com uma instituição como a RCRambiental para toda a gestão de inservíveis e resíduos. Contamos com todos os cuidados necessários para a proteção da sua marca, redução tributária e outros benefícios dessa logística.

  1. Faça a conscientização interna

A comunicação interna sobre a nova política de sustentabilidade na empresa é essencial. Para isso, elabora cartazes, e-mails e outras maneiras de conscientizar os colaboradores quanto à necessidade de práticas mais sustentáveis. Além disso, forneça dicas e ações que podem ser aplicadas no dia a dia na empresa.

  1. Proporcione treinamentos

Caso haja a necessidade, proporcione treinamentos adequados para as práticas de sustentabilidade que podem ser aplicadas nos processos de produção da empresa.

  1. Disponibilize equipamentos e locais adequados

É preciso também disponibilizar equipamentos adequados para as práticas e locais apropriados para coletas seletivas de resíduos, por exemplo. Desta forma, todos colaboram com a sustentabilidade na empresa e aprendem a adotar práticas melhores.

O que diz a Política Nacional de Resíduos Sólidos

O Ministério do Meio Ambiente determinou, por meio da Lei n° 12.305/10, a Política Nacional de Resíduos Sólidos que refere-se sobre o manejo desses resíduos e prevê punição para indústrias que não possuem coleta e destinação adequada.

Portanto, é responsabilidade da empresa ou fabricante o manuseio correto do que foi gerado, seja para reciclagem ou para a logística reversa.

Sustentabilidade

3 R’s da Sustentabilidade: Como utilizá-los em sua empresa

Os 3 R’s da Sustentabilidade são eficientes meios de contribuir com o consumo consciente, mas ainda geram muitas dúvidas a respeito do seu real significado.

Investir em coleta seletiva é um dos melhores meios para contribuir com um mundo melhor, já que a produção de produtos industrializados fez crescer a quantidade de resíduo descartado e a decomposição ocorre de forma lenta e prejudicial aos recursos naturais, que são escassos.

A origem dos 3R’s

A política dos 3R’s surgiu após dois importantes eventos:

  • Conferência da Terra – 1992;
  • 5° Programa Europeu para ambiente e Desenvolvimento – 1993.

A partir deles, determinaram-se práticas para Reduzir, Reutilizar e Reciclar (3 R’s da Sustentabilidade).

A Importância dos 3 R’s da Sustentabilidade

Você já parou para pensar que tudo que consumimos, produzimos e descartamos fica em nosso planeta?
Diariamente, toneladas de lixo são descartadas de forma irregular, inclusive por empresas. Se você quer tornar o seu negócio mais sustentável, deve adotar medidas estabelecidas pelos 3 R’s para que sua coleta seletiva seja apropriada e, de fato, contribua com a preservação ambiental.

Entenda melhor o que significa Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

1 – Reduzir

Quando pensamos em reduzir, devemos entender como também investir em produtos que garantam mais durabilidade, já que levam mais tempo para que sejam trocados.
Outras práticas também contribuem para a preservação dos recursos naturais como o não desperdício de alimentos, substituição de produtos que não são recicláveis pelos que são etc.

2 – Reutilizar

A reutilização também é um meio inteligente para contribuir com a natureza. É nessa etapa que pode-se utilizar várias vezes o mesmo produto de forma criativa e funcional, o que prolonga a sua vida útil.
Algumas pessoas confundem o que significa reutilizar com o ato de reciclar, mas os dois conceitos são diferentes.

3 – Reciclar

A reciclagem é o ato de transformar os resíduos em novos produtos. Isso significa que a matéria-prima de um determinado produto pode ser oriunda da reciclagem de um resíduo, que seria descartado na natureza. Essa atitude polpa os recursos naturais e supre as necessidades humanas.

Exemplos de Reciclagem

Para sanar qualquer dúvida sobre as diferenças entre reciclar e reutilizar, lembre-se que a reciclagem altera o estado físico, químico e/ou biológico de um resíduo enquanto reutilizar não realiza essa mudança.

Alguns exemplos são:

Sabemos que cuidar do meio ambiente é o melhor jeito de se ter qualidade de vida. Nós necessitamos dos recursos naturais para nossa própria sobrevivência.

Apostar nesses meios de reduzir, reutilizar e reciclar é ter a consciência de que um mundo melhor é construído através de ações individuais somadas às ações coletivas.
Invista na Reciclagem em sua empresa!