VIVO destaca projeto de “logística reversa” da RCRambiental e da Terracycle

Logística reversa é o nome que se dá a um conjunto de ações para viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos às empresas para que o material seja reaproveitado. A iniciativa é boa para o meio ambiente e também pode beneficiar o consumidor com descontos ou incentivar projetos sociais.

O conceito de logística reversa está previsto na Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída em 2010. Para promover ações efetivas de reaproveitamento de resíduos no meio empresarial, o governo federal instalou, em 2011, o Comitê Orientador para Implementação de Sistemas de Logística Reversa, formado pelos ministérios do Meio Ambiente, da Saúde, da Fazenda, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.seudinheiro-logistica-reversa

Três projetos de logística reversa que funcionam

Independentemente de acordos setoriais, algumas empresas investem em ações de logística reversa para fazer uma melhor gestão dos resíduos de seus produtos. Em muitos casos, o consumidor que colabora com a iniciativa acaba se beneficiando de descontos, além de contribuir com ações sociais. Conheça alguns projetos e saiba como participar:

  • Brigada de Esponjas Scotch-Brite

Você precisa cadastrar um time de coleta no site da empresa, que pode ser uma escola ou uma empresa, por exemplo. Ao atingir o peso mínimo de 500 gramas em esponjas usadas, você pode enviar o material para a TerraCycle e somar pontos que se convertem em doações para o projeto social de sua escolha. Cada unidade de resíduo conta 2 pontos, que equivalem a R$ 0,02. O envio do material corre por conta da TerraCycle, basta imprimir a etiqueta de envio no site, colar na caixa e postar nos Correios.

  • Pegada Sustentável Adidas x RCR

Você só precisa entregar o calçado que não tem mais condições de uso, de qualquer marca, nas lojas Adidas. No ato da entrega, você assina um termo de doação para reciclagem e recebe um brinde especial da Adidas. Os produtos serão encaminhados para a RCRambiental, que irá transformar o resíduo em combustível para alimentar fornos de cimento.

  • Vivo Renova

A Telefônica Vivo oferece desconto para quem apresenta o celular antigo no momento da compra do novo. O desconto pode valer até R$ 1.070 dependendo do modelo e estado de conservação do aparelho. O programa é voltado para aquisição de smartphones e pode ser acumulado com o desconto do plano, se você já for cliente Vivo.

http://www.vivoseudinheiro.com.br/conheca-tres-projetos-de-logistica-reversa-bons-para-o-meio-ambiente/

 

Categoria: por Wellington Gouvêa


CUSTOMIZAÇÃO DE PROJETOS = PARCERIA RCR X ADIDAS

Categoria: por Wellington Gouvêa


RCR na GLOBO – INOVAÇÃO

Categoria: por Wellington Gouvêa


RECICLAGEM E REUTILIZAÇÃO

A brasileira RCRambiental se associa à americana TerraCycle, de olho em um mercado que pode movimentar R$ 20 bilhões por ano

111.jpg

O que os brasileiros em geral consideram lixo, na verdade, se trata de um tesouro capaz de garantir até R$ 20 bilhões em negócios anualmente. Essa bolada representa o montante de recursos que deixa de ser gerado pela falta de uma política organizada de reciclagem. Apesar disso, inúmeros empreendedores já descobriram nesse filão uma chance de ganhar um bom dinheiro. É o caso da paulista RCR Ambiental, com faturamento estimado em R$ 40 milhões para este ano, que acaba de se associar à subsidiária da americana TerraCycle, que atua em 23 países com a reciclagem de embalagens pós-consumo. A fatia de 10%, adquirida por um valor não revelado pelos brasileiros, poderá chegar a 49% até o final de 2014.

“Teremos acesso a um portfólio global de tecnologias de reciclagem e reaproveitamento de resíduos”, afirma Eduardo Gomes Fernandes, CEO da RCR Ambiental. Hoje, sua principal atividade é a proteção de marcas empresariais, por meio do descarte e da inutilização de produtos de consumo com validade vencida, como alimentos e xampus, aparelhos eletrônicos danificados ou mesmo peças de roupas que sobraram em estoque e o fabricante não deseja que sejam comercializadas. Trata-se de um mercado avaliado, hoje, em R$ 500 milhões. A associação com a TerraCycle abrirá para a RCR um nicho ainda novo e que conta com grande apelo no mundo corporativo, especialmente no caso das multinacionais que vivem sob o escrutínio dos ambientalistas.

A TerraCycle, aliás, é fruto dessa mentalidade. Fundada pelo húngaro radicado nos Estados Unidos, Tom Szaky, a empresa é líder mundial em reciclagem de embalagens pós-consumo, com receita anual de US$ 20 milhões. Seu grande diferencial é a criação de um modelo de negócio diferenciado, que lhe rendeu parcerias com gigantes do porte de Colgate e PepsiCo. É que, em vez de focar na tradicional reciclagem, os técnicos da TerraCycle desenvolvem tecnologias que permitem a criação de acessórios descolados, como bolsas e guarda-chuvas, a partir de embalagens de salgadinhos, por exemplo. A parceria com a RCR permitirá que as duas empresas passem a contar com um portfólio mais completo. “Passaremos a ter acesso a um volume e uma diversidade maiores de matéria-prima”, diz Bruno Massote, presidente da TerraCycle do Brasil.

Categoria: por Wellington Gouvêa


2017 © RCRambiental - Todos os direitos reservados